Carregando...
 
id da página: 2 HIPERTEXTO E HERMENÊUTICA
HYPERLOGOS — HIPERTEXTO E HERMENÊUTICA


O hipertexto é a técnica que eleva o texto a algo além do que ele se apresenta. Por sua aplicação é de se supor que teríamos alcançado algo “maior” que o próprio texto. O texto, por sua vez, é a forma escrita de um discurso. E este a forma dada pela linguagem ao pensar.
Colocadas estas noções, as questões que se colocam são:

Questão I - elevando o texto a algo superior a si mesmo, estamos também promovendo alguma transformação no pensar original de seu autor, que através da linguagem, do discurso, da escrita, chegou à forma daquele texto?

Questão II - esta transformação, este “ir além” da forma do texto se dá por uma justa interpretação do texto original ou responde às determinações da técnica hipertextual, podendo resultar em uma deformação, ou um “ir aquém” do pensar do autor do texto original?

Questão III - ao aplicar uma transformação na ponta final da cadeia “pensar-linguagem-discurso-escrita-texto”, ou seja, ao exercer uma co-autoria do discurso, na edição final do texto impresso em hipertexto digital, quais as possibilidades e limites da conjunção autor>discurso(textual)>co-autor>discurso(hipertextual), nesta transformação?

Estas questões orientam nossa proposta de reflexão sobre a aplicação de uma técnica mestre na constituição da atual rede de comunicação mundial, a Internet. Esta reflexão é urgente dada à velocidade que as atividades humanas estão sendo “informatizadas”. A rede Internet como uma “teia” (web em inglês) parece apreender tudo que toca. Especialmente no meio acadêmico é hoje em dia lugar comum o uso intensivo da Internet para a pesquisa e educação. Mesmo em algumas disciplinas das ciências humanas, que rechaçam de certo modo a técnica, já se nota um interesse pelas possibilidades de uso da Internet, como veremos ao longo deste trabalho.

Por conseguinte, elaborar um justo entendimento sobre a Internet e seus recursos, nada mais é do que buscar os limites cognitivos desse novo espaço social e dessa nova "linguagem universal" que regula as comunicações humanas. Trata-se também de aferir o "saber" onde este também se apresenta nos dias de hoje, e onde se apresentará cada vez mais, e talvez somente lá, nos dias vindouros.

Ao invés de enveredarmos pela crítica frequente à Modernidade e seus produtos técnicos, partimos da efetiva presença da técnica na vida contemporânea e preferimos estudar sua correta aplicação. A carência de princípios e metodologias não exclusivamente tecnológicas na apropriação da técnica é a deficiência maior que assola sua aplicação e uso corretos.

A contribuição da filosofia hermenêutica pode ser a resposta necessária à justa condução do processo de desconstrução/reconstrução de discursos textuais em discursos hipertextuais. Urge este debate sobre os princípios e orientações metodológicas não tecnológicas, nesta transposição do "meio textual" para o "meio digital" ou "virtual". Esperamos oferecer elementos iniciais para a futura formalização de diretrizes e métodos de passagem entre "meios" tão distintos em sua natureza e propriedade.


Compartilhar

Notícias

Recomendamos o livro «Sobre a Essência da Informática», aos interessados em uma reflexão filosófica sobre a técnica, e em particular a informática. Para ler o livro é necessário o leitor Kindle, seja individual ou seja para PC, Mac ou IPAD. O livro pode ser comprado e baixado na: AMAZON e AMAZON BRASIL